Tec, tec… Fechando com chave de ouro.

13/11/2012

O Campeonato Brasileiro de 2012 é especial para os gremistas. Afinal de contas, será a última edição da competição em que o Grêmio mandará seus jogos no Estádio Olímpico Monumental – o Velho Casarão.

A cada final de semana, uma multidão tem ido acompanhar as partidas afim não só de ver o elenco entrar em campo e conquistar uma vitória, mas também de ir se despedindo do palco onde tantas vezes o tricolor gaúcho fez bonito, deu show, pressionou o adversário e causou inveja à torcida visitante.

No último domingo, o Grêmio de Vanderlei Luxemburgo enfrentou o São Paulo, que chegou embalado por uma goleada aplicada na Universidad de Chile pela Sul-Americana, no penúltimo jogo em campeonatos brasileiros da HISTÓRIA do estádio. Como não poderia ser diferente, o torcedor compareceu em massa para ver esse jogaço, mas também, para alguns, para dar o último adeus ao Olímpico. 45.894 gremistas, esse foi o número que se fez presente na tarde/noite de domingo. Uma multidão que não se intimidou em cantar para apoiar e empurrar o time que tinha um adversário complicado pela frente.

Um jogo especial, acontecimentos especiais. O Grêmio saiu perdendo para a equipe paulista. Depois de ver o zagueiro Saimon, que não atuava desde a primeira rodada do campeonato, cometer um pênalti infantil, a torcida esmoreceu. No confronto Ceni x Grohe, o mais experiente levou a melhor e o Grêmio saiu atrás no placar. Mas com aquele fervor da torcida, não faria sentido o jogo terminar em derrota. E, de fato, não terminou.

Zé Roberto, Pará, Moreno e André Lima trataram de rever a situação. Dois passes na medida, dois gols certeiros. Mais de quarenta mil vozes fizeram ecoar os gritos de amor pelo time que estava, com aquele resultado, assumindo a segunda colocação do Campeonato Brasileiro. Mais de oitenta mil pés fizeram o Olímpico tremer.

Crédito: Lucas Uebel/GFBPA

Além da virada conquistada em cima da equipe paulista, o confronto de domingo ainda teve mais dois momentos inesquecíveis. Quem diria que viveríamos para ver a seguinte cena: Antes do fim da partida, a torcida, em peso, pediu a permanência do técnico Luxemburgo para a temporada 2013. Gritos de: “Fica, Luxemburgo!” fizeram o experiente comandante se emocionar.

– Hoje foi um dia que não vou esquecer jamais. Está nos meus grandes momentos do futebol.

Assim como Luxemburgo, Zé Roberto também foi um homenageado da tarde. Ele que criou, arriscou, deu assistência, também acabou se emocionando depois do apito final do árbitro e chegou a cair no gramado, enquanto chorava.

– Quero terminar este campeonato e mostrar que os que confiaram em mim fizeram certo. Não vim para o Grêmio por dinheiro, mas sim porque ainda corre no meu sangue o prazer de fazer aquilo que eu gosto.

Com os resultados da rodada, o Grêmio ocupa a vice-liderança do Brasileirão e, mantendo essa posição, garanta vaga direta à Libertadores da América de 2013.

No dia 2 de dezembro, o Estádio Olímpico Monumental terá o seu último jogo. O seu último clássico. Pra fechar com chave de ouro, nada mais emblemático que um confronto contra o maior rival da história.


Uns com muito, outros nem tanto

11/11/2012

Ambições iguais

Grêmio e São Paulo: times grandes, de respeito, de histórico, de currículo e, no momento, de ambições iguais: ser o segundo melhor time do Brasil e o campeão da Taça Sul-Americana. O time paulista é dono de uma grande crescente no campeonato. O Grêmio, por sua vez já poderia ser o vice-líder se tivesse mantido a regularidade (lembremos da síndrome de empatite de algumas rodadas anteriores).

Grêmio tem vantagens. Enquanto o tricolor gaúcho está colado no Galo mineiro, o paulista tem cinco pontos de diferença. Há ainda que goste de lembrar que o São Paulo tem uma certa touca para times do sul. Enfim.

Vanderlei Luxemburgo indiretamente já disse em coletivas que sua prioridade é o torneio continental.  A Sul Americana é um atalho para a Libertadores. É a possibilidade de mais um confronto entre os dois times. E mais do que isso é um título inédito. Para ambos. Título que apenas o inter conquistou pela bandeira brasileira.

E por falar no colorado, pouco há a ser dito nesse momento de cumprimento de tabela e chances quase nulas de Libertadores. O time está desfalcado, jogará improvisado. Tem a surpresa da não convocação de Forlán para a seleção uruguaia (aqui vale lembrar que os Hermanos estão tomando um sufoco para classificar para a Copa 2014) e a volta do general.

O General voltou. Foto:Alexandre Lopes

Fernandão não pode contar com Moledo nem Índio por suspensão. Nem com Jackson por lesão. Logo, chegou a hora de render-se mais uma vez à Bolivar, afastado desde a derrota para o Coxa. Se o São Paulo vencer o Grêmio, no Olímpico, e o Inter não bater a Ponte Preta, as já pequenas chances de  Libertadores de 2013 desaparecerão. A vitória, portanto, é obrigatória na partida do final de semana.

O jogo contra a Ponte é mais um na tabela. No entanto, a esperança pode ir embora ou não – definitivamente – ainda nessa rodada.


Quem quer ganso?

08/09/2012

São tantos nomes para levar essa bolada (ou melhor, esse bom de bola) que a gente já se perdeu. São Paulo, Corinthians, Flamengo, Inter, Grêmio e agora os europeus também querem uma fatia dessa torta fria de aves.

(Foto: Ricardo Saibun)

O ex-colorado Sandro pode ganhar mais um companheiro brasuca pois o Tottenham está de olho, perna e pé em Paulo Henrique Ganso. Quem passou a informação foi o jornal ‘Daily Mirror”. Para os bacanas,  os ingleses tentarão contratar o brasileiro em janeiro e o acordo poderá ser feito com o pagamento de oito milhões de libras (R$ 26 milhões).

Mas nem tudo são flores e mesmo para os europeus, a situação vai ficar difícil. O São Paulo surge como principal adversário dos Spurs. Depois de ver as duas primeiras propostas recusadas pelo Santos, o clube do Morumbi cogita pagar os R$ 23,8 milhões, valor que caberia ao Santos na multa rescisória, que é de R$ 53 milhões – o Peixe tem 45% dos direitos econômicos, e os outros 55% são do DIS, braço esportivo do Grupo Sonda. Mesmo com tudo isso, até pouco tempo atrás quem tinha uma proposta formal era apenas o Inter. E aí?

 

 

 


Alguém esperava que ele voltasse?

03/07/2012

Pois é! O maior goleiro São Paulino pode estar dando olá novamente aos gramados. Rogério Ceni, que sofreu uma lesão no ombro ainda no início do ano, já se prepara para voltar a atuar no vovô paulistano.

João Neto / VIPCOM

“Foi um treino muito significativo pra mim, pois pude realizar quase todos os movimentos de jogo sem nenhum incômodo. Estou confiante num retorno próximo“, afirmou o camisa 1 ao site oficial do São Paulo, mas sem dar prazo. Apenas um gostinho de quero mais ao torcedor.


Antes tarde, do que nunca!

30/05/2012

Inter e São Paulo chegaram a um acordo definitivo e Oscar, enfim, é do Inter.

oscar

O colorado, junto com o empresário do jogador, Giuliano Bertolucci, bancará ao São Paulo a quantia de R$ 15 milhões, parcelados, para ter o meia. Na verdade, desse total, o clube vai pagar cerca de R$ 4,5 mi (30% do valor), referentes a multa rescisória de Oscar. Mesmo assim, o Colorado se mantém como detentor de metade dos direitos do meia – o restante segue com o agente do jogador.

Com isso, as duas partes saíram satisfeitas do negócio. O tricolor paulista conseguiu um ótimo valor – a maior negociação de transferências internas entre clubes brasileiros da história, e o Inter garantiu a permanência de um jogador importantíssimo para o elenco. Afinal de contas, não é mistério pra ninguém a titularidade absoluta do meia. Oscar é fundamental no time de Dorival Junior e credencia-se a ser o camisa 10 da Seleção Brasileira. Também por isso todo o esforço para que uma resolução ocorresse o mais rápido possível.

Com o acordo oficializado hoje, o São Paulo prometeu retirar as ações contra a rescisão unilateral do meia, ocorrida há dois anos.

oscar

Hoje a noite, Oscar voltará a campo vestindo a amarelinha, agora enfrentando os EUA, em Washington. O meia que foi um dos nomes da vitória da Seleção no primeiro amistoso, no último sábado, contra a Dinamarca.


Lenga-lenga pra entrar na história!

09/05/2012

Pra mim, que escrevo, já é chato falar mais uma vez sobre o caso Oscar, imagino que para os colorados, não deve ser muito diferente quando esse assunto volta à tona.

Oscar jogou a primeira partida da final do Gauchão, fez gol, chorou e todo mundo estava acreditando que a novela estivesse com os seus capítulos contados. Mas e não é que a CBF deu um jeito de mudar essa história? É, amigos!

oscar

Para que todos possam entender, com o nome do jogador inscrito no BID como atleta do Inter, Oscar só precisaria de um “ok” da Conmebol para poder atuar na partida de amanhã, contra o Fluminense, no Engenhão. E, pra isso, a entidade pediu, na segunda-feira, que a CBF mandasse um ofício sobre a situação legal de Oscar. Problema nisso tudo? A CBF não se posicionou para nenhum dos lados, o documento não foi claro e objetivo, o que mantém a dúvida sobre a escalação de Oscar contra o Flu.

De acordo com o ofício, que foi assinado pelo diretor de registros, Luiz Gustavo, a CBF obedeceu à decisão do TST e inscreveu Oscar como jogador do Inter, mas também alertou à Conmebol que o habeas corpus não anula a decisão do TRT-SP e que Oscar também tem contrato com o São Paulo. Ou seja: não disse nada com nada.

Não satisfeita com o ofício que a CBF mandou, a Conmebol pediu um novo esclarecimento ainda ontem no final da tarde. E agora, nos resta esperar a divulgação desse ofício e, quem sabe, o tão esperando “ok” da Conmebol, para que Oscar possa jogar amanhã!

Agora, meus amigos, todos os gansos já estão alertados. Além do jurídico do Inter e do São Paulo, tem mais gente envolvido com a situação. E eu estou falando de Caxias e Fluminense! Os dois próximos adversários do Inter estão acompanhando de pertinho o “caso Oscar”.


Qual é, Bambi?

06/05/2012

O que dizer de uma diretoria como a do São Paulo?

Uma diretoria que está sempre de olho no jogador e no sucesso do vizinho, que se atravessa em negociações, que seduz jogadores com contratos em vigor com outros times com propostas por baixo dos panos, que faz o que fez com um menino de 20 anos que é o Oscar?

Até hoje eu estava escutando quieta esse papelão promovido pelo São Paulo. Sempre achei que era típico de uma diretoria como a deles e que eles estavam no seu direito de lutar por um jogador bom como o Oscar. Mas, agora, é guerra!

O choro do Oscar hoje depois do gol e no final da partida deixou claro que o jogo baixo do São Paulo afetou – e muito – o psicológico do jogador. É ridículo, mal-caráter e coisa de time pequeno isso que o São Paulo ta fazendo. Não é só uma questão política entre dois clubes. É, sim, o desrespeito com o ser humano. Em qualquer ambiente de trabalho, alguém que sofresse assédio moral como o que o Oscar tem sofrido, o empregador seria processado e obrigado a pagar indenização pro empregado.

Mas, na lógica às avessas do futebol, o Oscar pode ou ser obrigado a voltar a jogar no São Paulo, ou o Inter pode ter que pagar milhões pra esse clube sem ética. É triste. Tomara que se faça justiça nesse caso, e privilegie o clube que, desde as categorias de base, trata com respeito seus jogadores.

E, pra completar, agora se sabe que o São Paulo fez uma proposta por baixo dos panos pelo Sandro Silva, justamente o jogador que vem sendo destaque no time colorado. Que ironia, não?

Mas credito que Sandro Silva não sai do Inter, bem aconselhado por Fernandão, Dagoberto e Oscar. Quem iria trocar o campeão de tudo por um clube em que a ética de trabalho passa longe?

Tem coisas que dinheiro e força política não compram, São Paulo! É uma pena que o time tão vencedor que foi o tricolor paulista se resuma, agora, a casos ridículos como esses. O São Paulo nos últimos anos deixou de ser enaltecido pelas glórias pra ser lembrado pelo jogo sujo de bastidores e resultados ruins nos campeonatos que disputa… será que eles também são Top of Mind por lá?

esses tricolores…

Parem de cobiçar o sucesso alheio e vão trabalhar!

E tenho dito!

Clarissa Londero

levantando a bandeira vermelha no Salto Alto FC


%d blogueiros gostam disto: