2013, o ano que não terminou

10/01/2014

Fazia um bom tempo que nosso blog estava parado, sem textos, sem notícias. Mas isso é passado e agora voltamos com a corda toda.

E a corda ta comprida mesmo, pois a notícia que vamos passar agora nos remete a mensagem de que o ano de 2013 não acabou. Pasmem!

A Lusa pode ainda jogar a série A neste ano. Tudo isso pelo amor e dedicação de seu torcedor, o também advogado Daniel Neves. Daniel ganhou na justiça a primeira ação contra a CBF e o STJD a favor da Portuguesa, o que mandaria o Fluminense para as terras negras da série B. Porém, a decisão ainda cabe recurso. Para que a ação seja resolvida o quanto antes (até por que o Brasileirão começa seus trabalhos em maio), o advogado deu entrada no processo chamado de “distribuição por dependência”. Em seu twitter, o torcedor (que pode se tornar o salvador da pátria do clube) postou assim: Acaba de sair a primeira liminar em favor da lusa. Distribui ação por prevenção para a 42 Vara e o juiz concedeu. JUSTIÇA!!!

Aqui vai o twitter de Daniel, que segue respondendo e debatendo perguntas a todos.

twitter Daniel

Anúncios

Início de Brasileiro e Contratações

05/06/2013

Não sei qual o tom que deveria usar neste post…
Este início de Brasileiro me deixou confusa em relação ao time colorado.
Eu acredito que temos uma excelente comissão técnica, um bom time e um grupo razoável.
Temos condições de fazer um campeonato brasileiro de razoável para bom somente com o que já está aí.
Mas os jogadores tem períodos de desatenção que tem sido mortais para nossos jogos.
Em 2 jogos contra os baianos, deixamos escapar 5 pontos que podem vir a fazer falta lá na frente. Em não porque tenhamos jogado mal. Não. Em ambos os jogos, jogamos mais e melhor que nossos adversários. Mas em poucos minutos de desatenção, em ambos os jogos levamos 2 gols… e não conseguimos a virada.
Por isto que eu não sei o tom que usar para este post…
Se levo em consideração o resultado, devo ficar preocupada.
Se levo em consideração a atuação e a possibilidade de crescimento, fico com esperança de bom campeonato.
Hoje a noite, jogo contra a Portuguesa – espero que me mostre o tom!
E espero que o tom seja o da esperança!
Para finalizar… Inter está se mexendo em relação à reforços. O primeiro, me agradou.
Gosto do futebol do Jorge Henrique. E acredito que o Dunga e o Paixão consigam mantê-lo na linha.
Minha escalação ideal (com o que temos no grupo HOJE, com os jogadores das seleções e os lesionados, todos disponíveis):
Muriel. Gabriel, Moledo, Juan e Kleber. Williams, Fred, Jorge Henrique, D’Ale e Forlán. Damião.
Escalação de hoje tem um ataque todo reserva… e que não dá muita confiança na torcida. Mas uma hora eles tem que desencantar… Que seja HOJE!
#VamoInter

Levantando a bandeira colorada,
Luciana Michel


Sou gremista e não desisto nunca!

24/05/2013

– Levantando a bandeira gremista, Heleninha

 

Libertadores se foi, são águas passadas e remoer só dói mais. Nenhuma derrota é tão amarga quando tu vês que não foi uma derrota normal de quem disputa um campeonato de tamanha grandiosidade, que pode perder porque é do jogo. Perdemos porque não nos importamos em ganhar, perdemos por falta de vontade de todos que ali estavam, principalmente por falta de comando. O mais frustrante não foi ter perdido a Copa, mas, a maneira como perdemos. Tenho certeza que dentro do coração de cada Gremista ficou aquela amarga derrota de um Grêmio que não foi o Grêmio. Um time que entrou em campo na maior retranca já vista nos últimos tempos, com uma postura de quem tinha uma vantagem de uns cinco gols de diferença, sem vontade alguma, sem “rasgar a camisa” de ninguém.  Frustrante!

 

Vida que segue, e, que se inicia com o Brasileirão 2013.  Mais uma vez, esperanças renovadas. Que fique a Lição. A primeira lição ao nosso presidente nessa gestão. O cara a quem confiamos tudo pelo seu histórico no Clube. O cara que nos inspira confiança pela sua sabedoria e esperteza no futebol. Que a árdua eliminação na Libertadores acorde o Sr. Fábio Koff. Queremos Hierarquia. Manda quem, pode obedece quem precisa.

 

O Luxemburgo ficou? Ok, só que agora ele não é mais o cara que tira leite de pedra como fez no ano passado, ele agora é o técnico moscão que tem uma baita equipe e que está devendo para milhares de torcedores resultados positivos. E nós ESTAMOS DE OLHO!  A impressão que eu tenho é que o Sr presidente se cercou de pessoas sem capacidade de gestão, parecem funcionários terceirizados que não vestem a camisa, parece que ninguém ali é Gremista. Onde estão os aliados dos anos 90? Onde está a vontade de ganhar um título senhores? Onde está a voz de comando da diretoria? O que vocês estão fazendo aí?

 

ACORDEM PELO AMOR DE DEUS!

 

Domingo eu vou para Caxias, vou passar por cima de todo meu sentimento de frustração com o meu tricolor e vou de coração aberto apoiar o meu time como se eu amasse o técnico que o comanda, bem como, se estivesse de acordo com a postura de toda a diretoria. O que importa é o Grêmio! Espero de vocês, irmãos gremistas, a mesma postura. Vamos apoiar incondicionalmente, vamos levantar a bandeira do nosso Clube e mostrar para essa qualificada equipe que nos representa em campo que nós não desistimos do Grêmio, que nós cuidamos do Grêmio, e que a nossa parte estamos fazendo!

 

Segunda eu volto para falar de futebol!

Vamos Grêmioooooo!!!!!!!!!!!!!


Um ano pra ficar na história

05/04/2013

Lajeado vive um clima de euforia. Ou melhor, os torcedores do Lajeadense. Pela primeira vez na história a equipe de futebol da cidade poderá disputar o Campeonato Brasileiro. Ta certo, é da série D, mas quem se importa? E essa definição deve acontecer amanhã: o alvi-azul recebe o Novo Hamburgo em casa, as 20h30. Se vencer e o Juventude não derrotar o Canoas (partida marcada para as 16h deste sábado), o Lajeadense se tornará campeão do interior. Aí só perderia a vaga para o Brasileirão se outro time do Interior, que não o Juventude, chegasse à final da Taça Farroupilha.

Hoje o Lajeadense é vice-líder na classificação geral do Gauchão. Tem 26 pontos, dois a menos que o Inter, com 28. O que já é considerada uma grande conquista. Mesmo prestes a completar 102 anos de história (o aniversário é 23 de abril), os maiores títulos do clube foram os da segunda divisão do campeonato gaúcho (1959 e 1979) e a Copa Abílio dos Reis em 1998 (Antiga Copa FGF).

E olha só que bacana: esse momento histórico para o Lajeadense pode acontecer justamente dentro do novo estádio, inaugurado em janeiro deste ano. A Arena Alvi-azul tem capacidade para sete mil pessoas. Conta com quatro vestiários, sala de musculação, apartamentos, restaurante, amplo estacionamento, cabines de imprensa, camarotes e três campos suplementares, além das secretarias do clube. Que tal?

É amigo, um exemplo que de o futebol do Rio Grande do Sul ainda pode crescer e muito. Este ano não temos nenhum representante da Série B do Campeonato Brasileiro. Na C, apenas o Caxias. Quem sabe não vem aí um clube com organização o suficiente para dar mais alegrias aos gaúchos?

Recomendo uma visita ao site http://www.celajeadense.com.br. Bem organizado, tem detalhes bacanas sobre o Lajeadense. Vale a pena conferir


Definido ou indefinido?

23/11/2012

 

Semana movimentada, não? No Grêmio acabou o “não sei se vou ou se fico, se fico não sei se não vou” de Luxemburgo. E, no Inter? Bem, pobre do Fernandão! Não soube escolher as amizades, não soube como dirigir o time, não soube como ganhar. Enfim, a questão agora é outra. Quem será o técnico em 2013? Entre tantos nomes, nenhuma definição.

O fim de semana está aí e a penúltima rodada do Brasileirão será distinta para a dupla              justamente por isso, definições e indefinições.

No Grêmio, está bem definido o foco neste final de campeonato. Garantir o segundo lugar na tabela e não sofrer para chegar a Libertadores. O desafio é bater o Figueirense, já rebaixado e fechando o time com jogadores da sub-20. Conseguindo uma vitória e torcendo para o Atlético-MG perder para o Botafogo, que joga em casa, o tricolor garante a vice-liderança já neste domingo.

O Inter, bem… Não pode perder, mais por honra do que por objetivos. O técnico interino Osmar Loss tem um desafio e tanto, pois o time vem de três derrotas consecutivas e com jogadores, direção e comissão em conflitos. No domingo, o Inter recebe a Portuguesa e vencendo levanta um pouquinho a moral para fechar o campeonato em um Gre-Nal histórico dentro do Olímpico – último da história do estádio.

Torcedor gremista ou colorado o que resta agora é torcer. Torcer por vitórias, contratações, entusiasmo e, principalmente, pelo fim das indefinições.


Tec, tec… Fechando com chave de ouro.

13/11/2012

O Campeonato Brasileiro de 2012 é especial para os gremistas. Afinal de contas, será a última edição da competição em que o Grêmio mandará seus jogos no Estádio Olímpico Monumental – o Velho Casarão.

A cada final de semana, uma multidão tem ido acompanhar as partidas afim não só de ver o elenco entrar em campo e conquistar uma vitória, mas também de ir se despedindo do palco onde tantas vezes o tricolor gaúcho fez bonito, deu show, pressionou o adversário e causou inveja à torcida visitante.

No último domingo, o Grêmio de Vanderlei Luxemburgo enfrentou o São Paulo, que chegou embalado por uma goleada aplicada na Universidad de Chile pela Sul-Americana, no penúltimo jogo em campeonatos brasileiros da HISTÓRIA do estádio. Como não poderia ser diferente, o torcedor compareceu em massa para ver esse jogaço, mas também, para alguns, para dar o último adeus ao Olímpico. 45.894 gremistas, esse foi o número que se fez presente na tarde/noite de domingo. Uma multidão que não se intimidou em cantar para apoiar e empurrar o time que tinha um adversário complicado pela frente.

Um jogo especial, acontecimentos especiais. O Grêmio saiu perdendo para a equipe paulista. Depois de ver o zagueiro Saimon, que não atuava desde a primeira rodada do campeonato, cometer um pênalti infantil, a torcida esmoreceu. No confronto Ceni x Grohe, o mais experiente levou a melhor e o Grêmio saiu atrás no placar. Mas com aquele fervor da torcida, não faria sentido o jogo terminar em derrota. E, de fato, não terminou.

Zé Roberto, Pará, Moreno e André Lima trataram de rever a situação. Dois passes na medida, dois gols certeiros. Mais de quarenta mil vozes fizeram ecoar os gritos de amor pelo time que estava, com aquele resultado, assumindo a segunda colocação do Campeonato Brasileiro. Mais de oitenta mil pés fizeram o Olímpico tremer.

Crédito: Lucas Uebel/GFBPA

Além da virada conquistada em cima da equipe paulista, o confronto de domingo ainda teve mais dois momentos inesquecíveis. Quem diria que viveríamos para ver a seguinte cena: Antes do fim da partida, a torcida, em peso, pediu a permanência do técnico Luxemburgo para a temporada 2013. Gritos de: “Fica, Luxemburgo!” fizeram o experiente comandante se emocionar.

– Hoje foi um dia que não vou esquecer jamais. Está nos meus grandes momentos do futebol.

Assim como Luxemburgo, Zé Roberto também foi um homenageado da tarde. Ele que criou, arriscou, deu assistência, também acabou se emocionando depois do apito final do árbitro e chegou a cair no gramado, enquanto chorava.

– Quero terminar este campeonato e mostrar que os que confiaram em mim fizeram certo. Não vim para o Grêmio por dinheiro, mas sim porque ainda corre no meu sangue o prazer de fazer aquilo que eu gosto.

Com os resultados da rodada, o Grêmio ocupa a vice-liderança do Brasileirão e, mantendo essa posição, garanta vaga direta à Libertadores da América de 2013.

No dia 2 de dezembro, o Estádio Olímpico Monumental terá o seu último jogo. O seu último clássico. Pra fechar com chave de ouro, nada mais emblemático que um confronto contra o maior rival da história.


Dia de superar e consolidar

03/11/2012

Luxemburgo tem que driblar a Ponte e o cansaço
Foto Divulgação

Hoje é dia de garantir a duas mãos na vaga para a Libertadores. Ok, não é tão simples assim: Inter precisa perder. Vasco precisa perder. Botafogo precisa perder. E o Grêmio precisa vencer. Vencer a Ponte Preta e o cansaço.

O tricolor é um dos times que mais jogou no ano. Foram quatro competições – gauchão, copa do Brasil, brasileirão e Sul-americana. Se chegar a final dessa última, somado aos cinco jogos que ainda faltam do campeonato brasileiro o time de Luxemburgo terá feito 78 jogos. Na Disney do futebol, a Europa, essa marca é de 60. Não nos esquecendo de que houve jogo no meio da semana contra o Millionários.

O momento de superação a si mesmo vem contra a Ponte Preta que não bate o Grêmio no Olímpico há 26 anos. Já é um gás a mais. Ou não: a macaca também quer consolidar algo no jogo de hoje: a permanência na série A.

Será um jogo de superação do cansaço e consolidação para as equipes. Uma boa disputa para o sábado de feriadão que pode ser conferida às 19h30 no estádio Olímpico. Nós do Salto Alto FC estaremos ligadas!

 


%d blogueiros gostam disto: