Vestiário faminto – Parte III

20/11/2012
Imaginem a fina ironia: o maior líder da equipe colorada campeã do Mundo em 2006, sendo fritado por um vestiário que ganhou o Campeonato Gaucho em 2012.

Mais um ídolo que sai da beira do campo e volta para as arquibancadas.

Apesar de irônico, isso não tem nada de engraçado, nem mesmo uma pitadinha de humor negro. A situação atual (que não vem de agora) do vestiário colorado é preocupante. Na entrevista coletiva de despedida de Fernandão do cargo de comando, ele fez alguns desabafos, frases soltas que dizem muito a respeito de tudo o que ele passou – provavelmente desde a entrevista depois do empate com o Sport, dentro do Beira-Rio, onde ele falou da tal zona de conforto e mostrou um descontentamento com o desempenho e postura profissional de alguns jogadores.
Pra ficar mais claro e, quem sabe, evidente, vou elencar algumas fortes declarações do ex-técnico colorado.
-“Não vou mentir, mas vou omitir. Me reservo o direito de ficar calado”.
-“Aprendi que no futebol não se pode falar a verdade.”
-“A gente perdeu a linha de conduta.”
-“No papel estava maravilhoso. Mas nunca esteve, aqui dentro.”
-“Se eu tivesse tomado atitudes não levando em conta algumas amizades, as coisas talvez fossem diferentes. Eu errei.”
-“Acabei sendo amigo de quem não merecia”.
-“O meu grande erro foi depois da entrevista da zona de conforto. Eu deveria ter tomado algumas atitudes e não fiz.”
-“O vestiário tem que ser falado sobre direção, pelo vestiário. Você é verdadeiro, sincero, e acaba que tem vários caras. Alguns outros, que ficam no ar condicionado, só querem causar polêmica. Que eu fale alguma manchete. Pra dar notícia.”
-“Acabei fraquejando também, não tive a experiência necessária.”
Mais um ídolo “queimado” sem necessidade de fazê-lo. Claro que Fernandão não é vítima nisso tudo, ele tem a sua responsabilidade, lógico, mas já vimos que não foi ELE o problema. Assim como não era Dorival, não era Falcão.. Na minha opinião o vestiário do Inter precisa de uma implosão. E pra ontem! Mudar o técnico não vai ser a melhor solução enquanto houver jogador lá dentro que, por ter uma bom histórico no clube, acredite poder exercer algum tipo de liderança que extrapole aquela chamada “liderança positiva”.

Fernandão chorou na despedida. (Foto: Christiane Matos)

Eu preferi não acreditar quando ouvi a palavra “boicote” associada ao vestiário colorado, mas depois dessas declarações, e de ver Fernandão em lágrimas, não posso desconsiderar essa possibilidade. Lamentável um clube como o Inter estar passando por isso… e mais uma vez. Agora, que venha um treinador que coloque o “pé na porta” e assuma de vez o comando da equipe para 2013 começar tranquilo pelas bandas da Avenida Beira-Rio.
Um líder, um comandante, um técnico que mostre “quem manda” e uma limpa no vestiário, um encerramento de ciclos e, consequentemente, de contratos. É isso o que o Inter precisa para um 2013 melhor.

Dorival deu tchau

20/07/2012

A última derrota no meio da semana para o Atlético Mineiro fez a panela de pressão colorada ferver e com isso a batata de Dorival Junior assou de vez.

Hoje pela manhã o presidente do Internacional, Giovanni Luigi, definiu a demissão do então professor, Dorival.

Agora o time pretende definir um nome o mais rápido possível. A intenção é que no domingo, no jogo diante do Atlético – GO, seja anunciado o novo técnico.

Quem vocês acham que vem? Dunga ou o recém demitido do Bahia, Falcão?

 

 

 


Os grandes também se vão

27/04/2012

Se confirmou, aconteceu. Depois de 3 derrotas em jogos importantíssimos, o técnico Guardiola pediu bandeira branca e mandou um “vai na venda” no time do Barcelona.  O cara ficou no comando do time Campeão do Mundo de 2011 por longos 4 anos. Quem seguira no comando do time catalão será o auxiliar Tito Vilanova.

– Não é uma situação fácil pra mim. Lamento a incerteza que gerei por conta disso. É um erro que assumo. Mas a exigência como treinador é muito grande. Por isso renovava de ano em ano. Quatro anos é uma eternidade como treinador do Barça. No início de dezembro, comuniquei ao presidente e ao Zubizarreta que minha etapa aqui estava acabando. Mas eu não podia dizer isso aos jogadores, pois o treinador é um dos pilares no vestiário… Desgasta tudo, e tem me desgastado. Esta é a principal razão para a minha saída- disse o treinador.

A principal razão para Guardiola abandonar a equipe não é apenas seu escaço tempo na equipe. Sua eliminação diante do Chelsea, na terça-feira fez o professor multi campeão rever seus conceitos.

Com o Barça, Josep Guardiola arrecadou:

Campeonato Espanhol: 2008–09, 2009-10 e 2010-11
Copa do Rei: 2008–09
Supercopa da Espanha: 2009, 2010, 2011
Liga dos Campeões da UEFA: 2008–09, 2010-11
Supercopa Europeia: 2009, 2011
Copa do Mundo de Clubes da FIFA: 2009, 2011
Copa Audi: 2011
Troféu Joan Gamper: 2008, 2010 e 2011


Amadorismo: Nós trabalhamos

09/04/2012

Se fosse um caso grave de rebaixamento para a 5ª divisão de um campeonato, até era de se entender. Mas trata-se de uma demissão inexplicável. Inexplicável mesmo, pois nem os dirigentes do clube grená souberam responder essa questão. Paulo Porto foi demitido do comando do Caxias.

Citado em vários sites e também merecedor de títulos como o melhor treinador do regional, Paulo Porto levou o clube da Serra à vitória da Taça Piratini do Gaúcho. Na segunda etapa da competição, seu trabalho começou com um pouco mais de dificuldade, mas nada justifica a falta de planejamento dos caxienses de demitirem o cara.

Em nota, o clube informou: “A S.E.R. Caxias vem por meio deste comunicado, informar que demitiu nesta tarde o Técnico Paulo Porto e seu auxiliar Alessandro Telles. A S.E.R. Caxias já procura um novo Técnico para a disputa das finais do Gauchão e da Série C“.

Já Paulo Porto respondeu: “A gente lamenta a decisão da diretoria. Mas, agora, não quero falar nada. Estávamos bem. Fomos campeões do turno, sendo que deixamos Grêmio e Inter para trás. O grupo estava unido e determinado. Enfim, só tenho a agradecer ao elenco e a torcida do clube”.

Vai entender?


A sina

22/02/2012

Ahh essa sina danada do Tricolor. Tantos técnicos, tantos esquemas táticos, tantas novidades e não tem jeito do professor ficar com a bunda colada na poltrona tricolor. Qual é o problema? O que deu errado dessa vez?

Não é novidade contar aqui que o último técnico do Grêmio já está na dança do desempregado. Caio Jr, que no seu início falou que o Grêmio seria um tipo de… Barcelona brasileiro, ficou menos tempo na casa do que a Láisa do BBB (elininada ontem – 2 dias a mais que Caio). Caio ousou em seus milhares de esquemas no qual nenhum dava resultado. Suas piores vergonhas foi justamente nesse final de semana (a gota dágua após perder para o Zequinha) e o Gre-Nal empatado com os reservas do Inter.

Agora o Grêmio está de novo técnico. Vanderlei Luxemburgo. Chegou com um alto índice de rejeição, tanto que estava vendo nas redes sociais que Celso Roth era mais bem vindo do que o malandro ex-flamengo. Com essa pérola, o tricolor atinge a marca de 5 técnico em 1 ano. 5 EM 1 MINHA GENTE

Renato Gaúcho Saiu em Junho de 2011 – não lembro se ficou mais de 1 ano
Julinho Camargo Ficou 1 mês e 3 dias (é isso?) Saiu em agosto de 2011
Celso Roth Chegou para livrar o rebaixamento. Conseguiu. Saiu em dezembro de 2011
Caio Júnior Ficou mais tempo nas férias do que no campo. Saiu no meio do carnaval para aproveitar a folia. Fevereiro de 2012.
Vanderlei Luxemburgo 3-2-1 FOI. Valeeendo

THE NAME

22/11/2011

Parece que é de comum acordo dos torcedores do Grêmio que o técnico Celso Roth abandone o time no próximo ano. Ou seja, arrume suas malinhas e dê good bye para a galera, deixando o Tricolor aberto para contratações de professores.

Não é de hoje que o clube gaúcho fica precipitado com tanta pressão de seu público e demite os atuais do comando para trazer alguém que deslanchou em algum time. Todo mundo lembra aí do Silas, né?

Como não queremos que isso aconteça com a galera de azul, abri esse post para auxiliar a cabeça dos dirigentes do Grêmio quanto à um futuro nome para o comando – se é que isso ira se concluir.

Nomes:

Jorginho – Técnico da Portuguesa: Ele chegou na Lusa bombando. Já está confirmado na séria A faz algumas rodadas e tem voz ativa em sua equipe. Com certeza recebe BEM menos que o Celsão. Poderia facil facil pular na rede do Tricolor e fazer uma festa ali.

Jorginho – Técnico do Figueirense: Está fazendo um bom trabalho no time de Florianópolis. Vendo pelo lado que o Figueira é um clube médio, Jorge conseguiu uma boa colocação no campeonato. Será que consegue Libertadores? O único medo é que ele poderia ser um Silas da vida.

Caio Jr – Ex técnico do Botafogo: É o mais comentado e falado para assumir o Grêmio. Pode dar uma cara nova para o nosso. Não podendo levar em conta a decaída do Botafogo como seu currículo.

Emerson Leão – Técnico do São Paulo: Não sei se vai continuar no avante do São Paulo e também não acho que ele seja um bom nome para o Mosqueteiro. Mas é um dos que estará no mercado.

Mais algum nome que vocês achem legal por na lista? Idéias? Reclamações?


Loco para técnico!!! Para técnico?

17/11/2011

Pois é, minha gente. A torcida do Botafogo resolveu manifestar o que está trancado em suas gargantas e desabafaram nas redes sociais. Depois das derrotas consecutivas do Botafogo perigando pular fora do grupo que vai disputar a Libertadores, o seu comandante do barco, Caio Jr foi demitido e quem está na boca do povão para ocupar a função, é nada mais nada menos que o seu Loco.

Foto: Site R7 Esportes

Se isso acontecer, não será a primeira vez que o telespectador verá uma coisa dessas. Em 2007, o baixinho Romário, nosso Deputado Federal levou nas costas os dois empregos. No auge dos seus 41 anos, o “peixe” foi jogador E treinador.

Essa ideia não é deveras absurda, afinal, Loco Abreu já deu sinais de que gostaria de continuar no futebol depois de pendurar as chuteiras. Ser técnico será que combinaria com suas loucuras?

Primeiro aprendizado: cavadinhas


%d blogueiros gostam disto: