Adeus, Guerreiro Imortal!

14/02/2013

Carta do André Lima aos torcedores do Grêmio:

 

“Gostaria de agradecer por esses dois anos e meio que passei em Porto Alegre, defendendo com muito orgulho a camisa do Grêmio. Foram mais de 100 jogos, uma marca que vou carregar com muita honra para o resto da minha vida. Me identifiquei com a maneira gremista de jogar e de torcer. Sempre que fui solicitado, procurei honrar o manto tricolor da melhor maneira possível e retribuir o carinho que recebi. Nunca faltou respeito, esforço e dedicação da minha parte.

 

Foram duas renovações e, se dependesse só de mim, teria sido mais. Propostas chegaram ao meu empresário no início desta temporada. Uma delas muito boa financeiramente para todos os envolvidos. Antes de aceitar ainda tive uma conversa com o professor. No final de tudo, a melhor alternativa acabou sendo a oferta da China. Assinei por três anos e vou em busca de novos desafios no Beijing Guoan, sempre com o Imortal no coração. 

 

Deixo minha torcida aos companheiros e aos funcionários, sempre excelentes profissionais. O grupo é muito bom e certamente vai representar o torcedor à altura. O meu muito obrigado também à comissão técnica e aos diretores do clube. Levo comigo as lembranças dos gols, da vibração do Olímpico, do barulho da Arena. Ter feito o primeiro gol dessa casa maravilhosa é algo que me emociona. E, certamente, se um dia voltar ao Brasil, é lá que quero jogar”.

 

Obrigado a todos os gremistas. 

 

FOTO: Lucas Uebel | TXT Assessoria

FOTO: Lucas Uebel | TXT Assessoria

André Lima


Guerreiro Imortal garante vitória gremista diante da Ponte Preta

03/11/2012

Divulgação

Parece que o jogo do Grêmio estava mesmo nos planos dos 40.760 gremistas, que lotaram o Olímpico na tarde de hoje. Nada mais justo para um estádio que já começa a dar adeus.

A partida contra a Ponte Preta, pela 34ª rodada do Brasileirão, não contou com Elano, Kleber e Gilberto Silva. Zé Roberto estava lá. Aos 3 minutos, o meia deixou Marcelo Moreno cara a cara com o goleiro, mas o camisa 9 deixou a bola escapar. Em seguida, na cobrança de escanteio, Z10 deixou a bola espalmar no primeiro travessão.

Nas laterais, Anderson Pico e Pará tiveram dificuldades de jogar, uma vez que o time de Guto Ferreira não deu espaço pelos lados. A única solução de chegar à frente, foi trabalhar pelo meio, mas Marco Antônio, por exemplo, não conseguiu encontrar sintonia com Leandro. Contestado nos últimos jogos, o atacante entrou em campo nervoso. Em menos de 10 minutos, já havia marcado três faltas.

Apesar o volume de jogo gremista, quem se saiu melhor nas finalizações foi a Ponte Preta – essencialmente, nos contra-golpes. Se não fosse Anderson Pico parar a jogada, Róger teria aberto o placar ainda na metade do primeiro tempo

Do outro lado, Zé Roberto fez valer a faixa de capitão ao buscar orientar os atacantes a todo momento. Aos 18 minutos, após receber um cruzamento do camisa 10, Marcelo Moreno cabeceou, porém a bola foi para fora. Em resposta, no mesmo minuto, Luan, no contra-ataque, partiu com velocidade em direção a área gremista e, numa falha do zagueiro Naldo, o atacante se viu livre para passar a bola para Roger. Sorte do Marcelo Grohe, que a bola foi sem força.

Novamente no contra-golpe, a Ponte Preta assustou a defesa gremista. Desta vez, com Nikão, que mandou uma bomba em direção a Marcelo Grohe. O primeiro tempo terminou, assim, sem gols e com Anderson Pico lesionado.

Na etapa complementar, o Grêmio voltou com a mesma intensidade de jogo e com Júlio César, na lateral-esquerda. A diferença é que a falta de conclusão dos tricolores fizeram com que os torcedores aplaudissem qualquer finalização – até mesmo as ruins, como a de Pará aos 8 minutos.

Mas o aplauso mais alto veio no momento em que auxiliar de Vanderlei Luxemburgo, Antonio Luiz Lopes, chamou Elano. A entrada do meia surtiu efeito e foi a vez da defesa adversária passar trabalho. Até aos 25 minutos, quando Rildo avançava pela lateral e Júlio César se viu obrigado a dar um carrinho para evitar o gol. A falta resultou em expulsão.

Mesmo com um a menos, o Grêmio seguiu pressionando. O torcedor, já impaciente, deixava o estádio. Aos 45 minutos, quando a sina do empate se repetia para os tricolores, Zé Roberto cruzou uma bola na cabeça de André Lima, que mesmo empurrado pelo goleiro Gilberto, subiu e fez. O Guerreiro Imortal não fez outra coisa, senão correr para a torcida.

A vitória contra a Ponte Preta quebrou a fase de “empatite” e reascendeu a esperança na briga pelo segundo lugar no Campeonato Brasileiro.


André Lima é….16!!

01/08/2012

No lugar da 99, 16.  Tá certo que uma das regras da Sul-Americana é que os times escalem seus jogadores do 1 ao 25,  mas o Guerreiro Imortal desfrutou da sorte, na noite desta terça-feira. E ela estava sentada em um dos camarotes do Olímpico. O eterno Jardel,  que carregava o mesmo número, na década de 90, viu o tão contestado André Lima marcar o único gol da partida contra o Coritiba, na estreia da segunda etapa da Sul-Americana.

Foto: Guilherme Testa

Mas não foi “só” isso que ele viu, não. Ele e mais 7 mil torcedores acompanharam de perto o que a chuva causou ao gramado do Estádio Olímpico. Foram 95 minutos de qualquer coisa, menos de futebol. Para se ter noção, em entrevista coletiva o próprio André Lima, junto com Léo Gago, admitiu as “bizarrices” dos lances. Perna pro alto, escorregões, deslizamentos até a pista atlética foram só alguns deles.

Embora o campo não apresentasse condições favoráveis, o meio campista Elano se destacou ao criar jogadas, principalmente, quando se arriscava a carregar a bola para dentro da área. Apesar do “pouco” futebol, Luxemburgo fez questão de valorizar a entrega dos jogadores. Era nítida a vontade de vencer e apagar, de vez, a derrota por 2 a 0 contra o Palmeiras, na Copa do Brasil.

Com o intervalo de cinco dias até o próximo jogo, Luxemburgo acredita que os jogadores se recuperarão do desgaste causado hoje à noite.

– Gilberto Silva está inteiro, Elano também. Hoje, os únicos jogadores que eu tirei foram: Zé Roberto e o Marcelo Moreno, que chegou à concentração com dor. Se for necessário, vamos trocar, mas eu acredito que até domingo, podemos manter a equipe.

O próximo confronto será contra o Bahia, no Estádio Olímpico pelo Campeonato Brasileiro.


Grêmio já é terceiro!!

11/06/2012

Grêmio já é o terceiro colocado com 9 pontos na quarta rodada. Uma bela arrancada pra quem quer ser campeão.

Primeiro tempo muito movimentado. Time encaixado, organizado. Zaga bem fechada. E isso tem um  nome -Luxemburgo. O cara que sabe conquistar títulos nesse campeonato na fórmula de pontos corridos. Cada ponto hoje é importante pro futuro. E eu concordo com o Luxa quando ele diz que não precisa poupar sempre.

O jogo no inicio foi pegado. Corinthians marcando forte e chegando sem muito perigo ao gol do Grêmio. Até o Marco Antônio receber uma bola redonda e bater pro gol. Aberto o placar…Grêmio 1×0. Ainda na primeira etapa, André Lima oportunista, no lugar certo na hora certa amplia o placar. Grêmio 2×0. Só não ampliamos mais no primeiro tempo, pois, de novo, tivemos algumas falhas na finalização. Vale destacar a vontade do Miralles, boa movimentação, procurou o jogo, tabelou. Souza fez uma partidaça, Vilson foi novamente bem na defesa – sempre seguro e bem posicionado.

Já na segunda etapa o jogo foi morno, corinthians chegou algumas vezes no ataque, mas sem gols. Grêmio soube administrar bem a partida. Kleber entrou no segundo tempo, um tanto quanto fora de ritmo, perdeu um gol, sofreu um pênalti não assinalado pelo juiz da partida. Agora é esperar que ele entre com tudo quarta feira pela CB contra o Palmeiras. Ele precisa de sequencia para voltar a ser o nosso Gladiador. E ele vai chegar lá…

Agora o foco é pela Copa do Brasil. Jogaço quarto feira, Olímpico pulsando, LOTADO. Dois dias antes da partida, os ingressos  estão esgotados. A torcida vai fazer o seu papel motivando os jogadores dentro de campo rumo a mais uma vitória.

Continuamos no caminho certo. PRA CIMA DELES, GRÊMIO QUERIDO!

Gisele Paixão

Levantando a Bandeira Azul no Salto Alto FC.

 


A prévia

27/05/2012

Um clássico nacional estava em campo. De um lado estava o Grêmio com sua potência máxima. Do outro um gremista de coração chamado Felipão, técnico de muitos títulos importantes pelo próprio Tricolor. Mas quem saiu em vantagem foram os comandados por Vanderlei Luxemburgo, que levou em campo o teste para a Copa do Brasil onde Grêmio e Palmeiras proporcionam para o telespectador nas semifinais da competição que dá uma vaga na Libertadores da América. A partida vai marcando menos um jogo na velha casa azul que no final do ano será substituída pela novíssima Arena Gremista.

Um susto de leve ainda n primeiro tempo deixou os torcedores com dúvidas sobre os atletas. Aos 29 minutos, pênalti a favor do time da casa. Quem bate é Léo Gago, mas quem acerta é a trave que ficou bem posicionada para a bola ir com tudo em cima da goleira. Méritos não só para o goleiro do Palmeiras, que fez uma grande partida, mas também para o fenômeno que está se pairando nos gramados do RS. Ninguém está convertendo as penalidades nos últimos tempos.

O gol chegou só no segundo tempo, porém não teve grande coisa a mais do que as goleiras estufadas. Fernando lança a bola de fora da área em direção ao gol. André Lima só teve o trabalho de raspar os cabelos na redonda e mandar para o fundo das redes aos 26 minutos. Depois disso, a partida ficou parada, cansada e alguns atletas do tricolor escutaram vaias. O torcedor realmente cansou de Marco Antônio.

Com isso o Tricolor soma seus primeiros pontos no campeonato brasileiro.

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Naldo, Gilberto Silva e Pará; Fernando, Souza, Léo Gago e Marco Antônio (Rondinelly); Miralles (André Lima) e Marcelo Moreno (Vilson)

PALMEIRAS: Bruno; Cicinho, Henrique, Leandro Amaro e Fernandinho; Márcio Araújo, Marcos Assunção (Betinho), João Vitor e Felipe (Valdivia); Luan e Barcos (Maikon Leite)


Convicção: não trabalhamos

27/01/2012

É preciso reconhecer o esforço que a direção do Grêmio, principalmente o diretor executivo, Paulo Pelaipe, vem fazendo nessa temporada. A contratação de bons jogadores, como Kleber e Marcelo Moreno mostram que o clube finalmente está pensando grande.

Mas ainda há uma coisa que falta na direção tricolor: convicção.

Digo isso por dois exemplos: Douglas e André Lima.

(Foto: Revista Placar)
(Foto: Revista Placar)

O caso do André é muito mais forte.

Esteve envolvido na negociação com o Palmeiras sem nem saber do que acontecia. Após recusar, lembro direitinho do senhor Paulo Odone, em entrevista coletiva, falando que havia conversado com o jogador e que o mesmo queria ficar no Grêmio. “É esse tipo de jogador que queremos, que queira o Grêmio”, chegou a afirmar o senhor presidente, naquela ocasião.

Tudo lindo, tudo maravilhoso? Não, logo em seguida, André Lima foi dispensado. Treinou separado, arrumou as malas pra voltar ao Rio e… PASMEM! Voltou ao grupo tricolor após ser rejeitado pela direção do clube.

O caso Douglas é mais tranquilo, mas não menos embaraçoso.

Pelaipe deixou claro: se Douglas não renovar contrato, não joga mais com a camisa Grêmio e vai treinar separado.

O que aconteceu? Douglas ainda não renovou e continua jogando.

Óbvio que o camisa 10 não poderia ficar fora, o time precisa dele. É um dos principais jogadores do Grêmio atualmente, a presença do Douglas é indispensável e justifica as contratações para o ataque.

Onde fica a convicção nesses casos?

Se for parar pra pensar, é como uma briguinha de namorados: primeiro machuca e depois volta atrás. Se não desgastar, é lucro.


Sem explicação 2

25/01/2012

Como comentei ontem, sempre achei meio absurda a idéia de André Lima ser desintegrado da equipe Tricolor. E hoje aconteceu mais um destes fatos fora do senso comum. Fábio Rochemback está deixando o clube gaúcho para ir jogar na China (Sim, lá vem a China novamente).

É o mesmo caso do centroavante. Rochemback é reserva de luxo, tem lá seu salário meio gordo, mas tá na hora de começar a pensar que reservas também jogam e precisa se ter um que outro preparados para a hora que forem exigidos. Não se pode colocar em campo quebra-galhos toda vez que necessário.

Rochemback não é mais jogador do Grêmio

 

A diferença é que André Lima, apesar dos pesares, será reintegrado. O ex-capitão já é carta fora do baralho. Na semana que vem o atleta viaja para a China e assina contrato com o Dailan Shide FC, por valores ainda não informados.

Liderança dentro do grupo, creio que a direção do Grêmio deveria ter pensado com mais carinho na permanência deste jogador.  Afinal, onde está escrito que Leo Gago e Fernando darão certo juntos na volância tricolor? Torço para que o sucesso venha, mas né? Cautela sempre é bom…ainda mais quando se está a mais de 10 anos sem um título expressivo, se despedindo do Estádio que abrigou o time por muitas décadas de glórias e se almeja a todo custo levantar uma taça.


%d blogueiros gostam disto: