País do futebol

06/05/2014

Seria um jogo normal, no qual eu mesma iria prestigiar se não fosse o susto que levei. Me redirecionei até o guichê de compra de ingresso. Escolhi uma partida da Libertadores para aproveitar aquele meu momento de brasileira e torcedora. Foi aí que começou o meu pesadelo.

– Um ingresso de arquibancada inferior.

– R$120,00.

– Moça, eu só pedi 1.

– Sim, sim. Este é o valor. Se você for estudante, dá para comprar pela metade do preço.

– Não. Não sou. Sou trabalhadora mesmo.

– É! O ingresso mais em conta é esse, por 120 Reais.

Óbvio que não comprei e sem sombra de dúvida saí dali com vontade de me pronunciar sobre o país que se diz a Pátria de chuteiras. Que chuteiras seriam essas? Da Nike? Que país é esse que cobra um valor absurdo em cima de um ingresso no qual a população que prestigia batalha por um prato de feijão à mesa todos os dias. Não seria estranho perceber que nossos estádios não ficam mais lotados, não são mais coloridos e não se escuta mais vozes cantantes. Afinal, o padrão FIFA proporcionou uma nova população que adentra aos parques esportivos.

110103futnacional_f_012

Entender o que está se passando com o futebol brasileiro é complicado quando você apenas quer se sentar numa cadeira e comemorar com o cara do lado o gol do seu time. Compreender a fusão que as grandes indústrias e o marketing estão fazendo com o nosso esporte é complicado para o povo. E quando falo ‘povo’, quero ilustrar aquelas pessoas que ganham um salário mínimo mas se escabelam para comprar um ingresso e ir de ônibus até o jogo.  Famílias que iam com até dois filhos no colo já não estão mais ali. Pessoas de todas as classes também não. O que se vê é um povo selecionado e aquele sócio que engole o valor mensal para conseguir ir nos campeonatos.

Isso tudo se deve a quantos motivos? Aqueles mesmos que fizeram o futebol brasileiro evoluir e parar de fabricar craques e ídolos? Aquele mesmo que fez os dribles bonitos se ofuscarem e apenas escândalos de festas e bebedeiras ficarem em evidências? Aquele mesmo que apagou da memória do próprio jogador a vontade de se mostrar bom de bola e apenas querer brilhar na próxima campanha daquela marca de roupas. É triste, torcedor, mas você terá que se conformar. O normal agora é pagar por pacotes de esporte na TV a cabo. Ou para os mais espertos, puxar o gato do Payperview e conseguir acompanhar os jogos de graça. O que deveria ser de fácil acesso para um país do futebol custa mais do que muita hora mensal trabalhada. Mas ninguém lembra disso na hora de gritar gol.

Talvez você ache que fui radical demais, afinal, se não quer pagar, não reclame e não vá ao Estádio. Mas eu queria perguntar, amigo leitor, você realmente acha que nasceu no país da pelada?

Anúncios

Sou gremista e não desisto nunca!

24/05/2013

– Levantando a bandeira gremista, Heleninha

 

Libertadores se foi, são águas passadas e remoer só dói mais. Nenhuma derrota é tão amarga quando tu vês que não foi uma derrota normal de quem disputa um campeonato de tamanha grandiosidade, que pode perder porque é do jogo. Perdemos porque não nos importamos em ganhar, perdemos por falta de vontade de todos que ali estavam, principalmente por falta de comando. O mais frustrante não foi ter perdido a Copa, mas, a maneira como perdemos. Tenho certeza que dentro do coração de cada Gremista ficou aquela amarga derrota de um Grêmio que não foi o Grêmio. Um time que entrou em campo na maior retranca já vista nos últimos tempos, com uma postura de quem tinha uma vantagem de uns cinco gols de diferença, sem vontade alguma, sem “rasgar a camisa” de ninguém.  Frustrante!

 

Vida que segue, e, que se inicia com o Brasileirão 2013.  Mais uma vez, esperanças renovadas. Que fique a Lição. A primeira lição ao nosso presidente nessa gestão. O cara a quem confiamos tudo pelo seu histórico no Clube. O cara que nos inspira confiança pela sua sabedoria e esperteza no futebol. Que a árdua eliminação na Libertadores acorde o Sr. Fábio Koff. Queremos Hierarquia. Manda quem, pode obedece quem precisa.

 

O Luxemburgo ficou? Ok, só que agora ele não é mais o cara que tira leite de pedra como fez no ano passado, ele agora é o técnico moscão que tem uma baita equipe e que está devendo para milhares de torcedores resultados positivos. E nós ESTAMOS DE OLHO!  A impressão que eu tenho é que o Sr presidente se cercou de pessoas sem capacidade de gestão, parecem funcionários terceirizados que não vestem a camisa, parece que ninguém ali é Gremista. Onde estão os aliados dos anos 90? Onde está a vontade de ganhar um título senhores? Onde está a voz de comando da diretoria? O que vocês estão fazendo aí?

 

ACORDEM PELO AMOR DE DEUS!

 

Domingo eu vou para Caxias, vou passar por cima de todo meu sentimento de frustração com o meu tricolor e vou de coração aberto apoiar o meu time como se eu amasse o técnico que o comanda, bem como, se estivesse de acordo com a postura de toda a diretoria. O que importa é o Grêmio! Espero de vocês, irmãos gremistas, a mesma postura. Vamos apoiar incondicionalmente, vamos levantar a bandeira do nosso Clube e mostrar para essa qualificada equipe que nos representa em campo que nós não desistimos do Grêmio, que nós cuidamos do Grêmio, e que a nossa parte estamos fazendo!

 

Segunda eu volto para falar de futebol!

Vamos Grêmioooooo!!!!!!!!!!!!!


Sonho adiado. Bola ao centro, o jogo continua!

17/05/2013

Quatro brasileiros já caíram fora da Libertadores da América de 2013: um em crise, o atual campeão, um rebaixado e um cheio de projetos. Bom, sobre a desclassificação do Grêmio, achei justa. Não gostei nada, nada do tricolor de ontem. Foi um time medíocre, com uma postura medrosa e uma retranca bizarra. Jogou fora mais um título! A atuação contra o Santa Fé me lembrou muito a do jogo contra o Milionários, ano passado, onde o Grêmio deu bye-bye para a Sul-Americana. O time não atacava, jogando com o regulamento embaixo do braço, esperando pelo adversário.

 

Desde que me conheço por gente, ouço falar que o Grêmio é time guerreiro, time da virada na base da raça, da superação. Ontem, mesmo cansada por causa do futebol das meninas, morta de sono e louca pra dormir e fugir mais ainda do frio, fiquei parada na frente da TV e com o ouvido atento à narração do Orestes de Andrade, na Guaíba. Faltava pouco mais de quinze minutos para o fim do jogo e o Luxemburgo (na verdade, o Roger) fez duas alterações: Fernando por Marco Antonio e Barcos por Wellinton. O Fernando, tá certo, não jogou nada ontem (assim como quase todo time) e tinha mesmo que sair. Mas, tchê, o Barcos? Um time que precisa buscar o resultado, precisa fazer gol, tira o centroavante? Tira aquele cara que, num lance ou outro, pode matar o jogo em uma bola lançada na pequena área? Ele não era o cara para sair do jogo, não naquele momento da partida. Fiquei esperando a tal reação que tanto caracteriza o Grêmio, que não apareceu.

 

O presidente Fábio Koff, além de sua maravilhosa história no clube, se elegeu com uma campanha baseada praticamente na “promessa” da conquista do TRI da América. Gastou mundos e fundos pra isso, apostou, investiu, pediu para que o torcedor também acreditasse nessa possibilidade. Acreditar, acima de tudo, naquilo que, a cada jogo, os olhos não mostravam: um time pronto para erguer essa taça pela terceira vez na história do Grêmio. O “pojeto” não poderia falhar, mas em campo o time não soube dar sequência ao que no papel parecia, no mínimo, viável e aí com uma campanha bem média caiu fora da competição prematuramente. PREMATURAMENTE. Será? Agora eu pergunto: tirando o jogo contra o Fluminense no Engenhão e o jogo contra o Caracas na Arena, quais os outros jogos convincentes do tricolor na Libertadores? Aqueles de dar confiança pro torcedor? O time foi simplesmente a segunda pior campanha da primeira fase! Muito, muito abaixo do esperado, só não perdeu para o São Paulo, que foi o pior dos segundos colocados. But… quantas vezes já vimos um ou outro time acabar campeão, mesmo depois de uma fase de grupos fraca? Eu, pelo menos, já vi. Poderia ser o caso do Grêmio, não? Poderia. Oitavas-de-final, Santa Fé pela frente. Conhecem? Santa Fé, da Colômbia. Veste vermelho e branco. Nenhum título de expressão na história. Joga na altitude. Apresentei bem? Bom, vamos lá: por uma preparação melhor, a delegação foi uma semana antes para Bogotá, afinal de contas jogar na altitude nunca é fácil e se pudessem diminuir os risco dela, que assim o fizessem. Não adiantou, o atacante MEDINA, de fato, como havia prometido, COMEU, não o Grêmio, mas o sonho dos tricolores de conquistar o TRI já em 2013. Pela frente, não fosse o gol dele, o Grêmio teria a Asociación Civil Real Atlético Garcilaso. Time peruano, fundado há menos de cinco anos. Teriocamente um bom adversário para avançar das quartas às semis sem muita dificuldade. Teriocamente, mais uma “baba”. MAIS UMA? Não. Santa Fé não só não foi uma “babinha”, como fez o crime jogando ao lado da sua torcida.

 

É uma pena, mas o “pojeto” foi-se e não dá muito para o torcedor ficar lamentando. O Grêmio já tem o Brasileirão na sequência! E se projeto é a palavra mais usada na “era Luxa”, que ela continue valendo. Trocar de técnico não é a solução! Até porque, sei lá, eu acho que o torcedor que gritou “FICA, LUXEMBURGO”, no final do ano passado, não estava comemorando apenas uma vaga, mas sim a ideia concreta de um projeto a médio, longo, longuíssimo prazo. E digo mais: se as opções são mesmo Mano, Roth e Renato, acho que o Luxemburgo tem que seguir comandando o time ao menos mais uma temporada. Até porque, desculpem-me quem idolatra cegamente o Renato, mas ele poderia ser contratado como motivador, não como treinador de clube.


O DESAFIO DO GRÊMIO SEM LUXA

16/05/2013

Oi gentiiiii!!!!

Primeiramente gostaria de me apresentar aos leitores: prazer, eu sou a Heleninha, a nova
colaboradora do blog, representando o time feminino das gremistas.
Já que vim pra falar de Grêmio, obviamente meu primeiro post é sobre LIBERTADORES, o campeonato que é a cara do Tricolor!!! Desde que me conheço por Gremista, vejo o Grêmio crescer nas horas difíceis. Vejo na mesma temporada um Grêmio apagado em determinados campeonatos e um Grêmio valente quando disputa uma Libertadores, por exemplo. O espírito é outro, a vontade de jogar é outra! Parece que qualquer elenco que estiver nos representando vai vestir a tricolor, bater no peito e gritar: Esse é o Grêmio, é esse campeonato que temos que ganhar! No jogo de hoje não vai ser diferente, saímos de Porto Alegre com uma vantagem pequena para quem quer ganhar uma Copa! Nada está decidido! E ainda vamos sofrer a  falta do nosso comandante Luxemburgo no Gramado. Mas quando, para o Grêmio, um jogo está decidido? E é isso que me fascina, é esse frio na barriga que alimenta minha paixão a cada ano. É estar chorando e nos últimos minutos soltar apenas um grito: IMORTAL TRICOLOR!!!!!!!!!!!!

E como está nos fazendo falta a emoção de soltar esse grito que há anos está preso! O Grêmio de 2013 só precisa de EMOÇÃO, time nós temos, como há muitos anos não tínhamos um, mas ta faltando bater no peito, ta faltando espírito gremista para esses Jogadores. Confirmada a suspensão do Luxemburgo, o meu frio na barriga aumenta. Não pode acontecer uma coisas dessas a essa altura da Libertadores da América, é obvio que vai atrapalhar o Grêmio. de certa forma, vai sim alterar o psicológico dos jogadores, não tem como ser diferente. Imaginem vocês um dia sem chefe! A cabeça do ser humano já está automaticamente preparada para fazer tudo que não deve quando o chefe não vai trabalhar! A gente sabe exatamente as nossas obrigações, os nossos objetivos, mas podemos nos dar o luxo de relaxar quando o chefe não está né??!!! Agora, tentem imaginar se aparece uma dificuldade pra fechar o maior contrato da tua empresa justamente no dia em que o chefe não foi e lá está apenas o substituto!

Alguns vão pensar: bom está tudo nas mãos do substituto mesmo, vou deixar que ele resolva, outros pensarão: esse aí sabe menos que eu, vou fazer do meu jeito…. e aí seja lá o que Deus quiser!!!! Os gremistas estão vivendo uma relação de amor e ódio com o Luxemburgo por não conseguir botar o time do grêmio pra jogar como deveria. Esse time do Grêmio era pra ser uma máquina, era para estar patrolando o que vem pela frente, mas falta a ALMA, falta o amor à camiseta que estão vestindo, essa que é a verdade. Só lembrar do time de 2007, o que era aquilo pra gente chegar numa final de Libertadores??? Como conseguimos aquela façanha? Olha o que fazíamos com os adversários dentro Olímpico, não passava um, com AQUELE TIME de 2007!!! Alguém botava fogo naquele time guerreiro! Apesar disso, não podemos ignorar a falta que nosso técnico vai fazer, o que me deixa menos incomodada com a suspensão do Luxa é que o nosso substituto tem justamente aquilo que venho mencionando neste post :  A ALMA, O AMOR AO CLUBE, O ARREPIO NA ESPINHA, temos o multicampeão com a camisa tricolor, Roger. Tenho certeza que o Roger vai dar o melhor de si, não acho que ele esteja preparado para assumir o comando de um grande clube ainda, mas, ele é tudo o que temos para essa Libertadores e, além do mais,  meu feeling me diz que essa dificuldade somada ao absurdo dito pelo jogador do Santa Fé, que “vão comer o Grêmio”. Acordarão o GUERREIRO IMORTAL  e faremos uma grande partida!

Vai lá Roger, bota tua voz no vestiário, leva junto com ela toda a emoção de fazer parte desse Clube.

Nós confiamos em ti!!!!!

VAMOS GRÊMIO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Mais uma envolvendo sinalizadores

21/02/2013

Ainda é recente o caso das mais de 200 mortes na cidade gaúcha de Santa Maria envolvendo um show pirotécnico no qual a banda utilizava de sinalizadores. Porém, o que era para ser bonito se transformou na maior tragédia do Brasil. O ocorrido é recente? Sim! O mundo inteiro ficou sabendo? Sim! Foram fechadas dezenas de casas noturnas por causa disso? Sim! Ainda tem gente que acha que um objeto que ilumina e é acendido com fogo não é perigoso? Sim!

19h05---com-sinalizadores-torcida-do-corinthians-faz-festa-nas-arquibancadas-para-comemorar-o-titulo-brasileiro-1323116654267_1920x1080

De fato. Ontem tivemos mais uma rodada da Copa Libertadores da América. Em campo estavam San José e  o  atual campeão da competição, o Corinthians. O que corre pela mídia é que algum torcedor do time brasileiro estava com um objeto explosivo para fazer barulho e luz em sua torcida. Porém, Kevin Betran Espada morreu no meio do jogo por ser atingido por um rojão, vindo da torcida do timão. E se isso for realmente comprovado, o bi campeão do mundo poderá ser severamente punido.

Estádio Jesús Bermúdez em San José de Oruro (Foto: Reprodução)

Estádio Jesús Bermúdez em San José de Oruro (Foto: Reprodução)

De acordo com as novas regras da Conmebol, o estatuto visa mudar a cultura e o comportamento que ainda reina no futebol sulamericano. A cada edição das competições internacionais é comum ver atletas e árbitros escoltados pela polícia por conta dos objetos atirados pelas torcidas e confusões dentro e fora de campo. São pedras, objetos pessoais (como tênis e até máquina digital) e os famosos rojões. E não precisamos ir tão longe para resgatar uma história de envolve esses fatos. Ano passado, pela final da Copa SulAmericana entre São Paulo e Tigre, o clube argentino alegou falta de segurança e não retornou mais em campo a apartir do segundo tempo. Isso deu a vitória e o título ao club Paulista.

Até o presente momento, a Conmebol não se pronunciou sobre o ocorrido no jogo de ontém. Uma das punições previstas para acontecimentos como esse é a exclusão da competição presente ou de futuras edições da Libertadores. Outras punições podem ser aplicadas como uma multa mínima de R$ 200 mil, anulação ou repetição do jogo, perda de pontos, determinação de resultado de jogo, atuar com portões fechados, perda de título ou prêmio, rebaixamento ou perda de licença. A entidade ainda se limitou a lamentar a morte do torcedor boliviano.

Se isso realmente aconteceu e o Corinthians for eliminado da Libertadores, quem aí acha que ão Paulo terá um caos envolvendo torcedores do timão?


Por Santa Maria

28/01/2013

A rodada do Gauchão do último domingo, dia 27 de janeiro foi adiado para fevereiro por causa das vítimas da boate Kiss de Santa Maria. Inegavelmente uma ação pequena, mas de grande respeito e solidariedade para todos os corações apertados diante da notícia trágica que chocou o mundo inteiro.

Porém mais medidas estão sendo tomadas para cumprir o sinal de luto que o Rio Grande do Sul está passando. Hoje pela manhã o presidente do Grêmio, Fábio Koff mandou uma sugestão para a Conmebol , patrocinadores, redes de televisão e também para a delegação da LDU para tentar adiar a partida válida pela Copa Libertadores. Os gaúchos gremistas ainda se dispuseram a pagar todas as despesas que os equatorianos teriam na partida de volta da pré.

A resposta vem ainda hoje direto da CONMEBOL.


Luxa é GRÊMIO!!!

22/11/2012

Foi de encher o coração de cada gremista de esperanças. Luxa o maior técnico do Brasil e Koff o maior dirigente do Brasil. Juntos no GRÊMIO, PELO GRÊMIO!!!

Enfim, o contrato foi assinado e Luxemburgo será técnico do Grêmio nos próximos 2 anos.

Até o mais pessimista não acredita em fracassos, mas sabemos que nenhum dos dois possuem varinha de condão. Só com muito profissionalismo e competência o GRÊMIO vai voltar ao topo. E eu acredito nos dois.

O discurso do nosso Luxa mudou. Hoje ele afirma que não quer ser o profissional que levou o GRÊMIO para a Libertadores, ele quer vence-la. Disse também que não ficou satisfeito com o GRÊMIO deste ano, pois quem está acostumado a vencer quer muito mais. Sobre o contrato de 2 anos, Luxa afirmou que o tempo não é para se privilegiar…é para projeto. Ele vê o GRÊMIO como a bola da vez para as conquistas tão sonhadas e ele quer participar dessas glórias. E merece…Luxa vai colocar no seu currículo o título de Campeão da Libertadores treinando o nosso Grêmio!!

Hoje Luxa fala que a maior conquista da vida profissional foi ter conquistado o carinho da torcida gremista sem erguer taças. 2013 será um  ano de glórias!!!

A principal fala do nosso presidente, Dr. Fábio Koff foi: “O Grêmio é uma marca muito forte. O limite do Grêmio é a sua ambição.”

Esse sabe, esse conhece. Depositei todas as esperanças no mesmo… o Grêmio vai voltar ao lugar que lhe pertence, ou seja, no topo!! ERGUENDO TAÇAS…

Rumo ao TRI da Libertadores e quem sabe ao BI Mundial!!!

Gisele Paixão

Levantando a Bandeira Azul no Salto Alto F.C. 


%d blogueiros gostam disto: