RIP Futebol brasileiro

19/04/2014

Sabe a saudade? Aquele sentimento que nos faz ficar com a boca seca, o coração apertado e a ansiedade lá em cima? É esse sentimento que o torcedor do bom futebol está sentindo nesse instante. Não só pelos valores exorbitantes de gastos seja com estádio, seja com salário. Também não me refiro aos tempos de Mané Garrincha, Pelé e cia ltda. Estou falando de decência.

Ontem presenciamos algo inenarrável no gramado, mas mesmo assim vou tentar descrever em um resumo. A Portuguesa entrou em campo na noite de sexta-feira para a partida válida pelo Campeonato Brasileiro Série B contra o Joinville, na cidade catarinense. Porém, aos 17 minutos do primeiro tempo a partida foi encerrada pelo delegado do campo Laudir Zermiani que trazia em mãos uma liminar que decretava que a Portuguesa não poderia seguir participando daquele jogo e nem por todo o campeonato. Neste ano, um torcedor da Lusa e também advogado conseguiu um ganho na justiça que devolvia para o time os 4 pontos perdidos na Série A do ano passado (pontos esses que fizeram o time ser rebaixado). O descumprimento dessa liminar poderia fazer com que a Portuguesa levasse um processo nas costas em razão de uma queixa crime. Moral da história: o bolo ficou tão abatumado que o time paulista corre o risco de ser punido e ir parar na Série C.

Não quero expôr aqui toda a história e o possível desfecho que essa novela irá levar. Quero questionar sobre o que está acontecendo com o nosso esporte? É triste termos que sentir saudade dos tempos que o futebol era simples. Que os jogadores não ostentavam dinheiro. Que o esporte não competiam com as propagandas. Que a função do atleta era alegrar o país com um gol e só. O que o povo todo assistiu ontem foi um episódio ocorrido no país que em menos de 2 meses vai receber a Copa do Mundo (irônia?). É lamentável um time como a Portuguesa ter que passar por esse sufoco e também vergonha de estar alinhado a uma tramóia que o homem proporcionou. O Campeonato Brasileiro de 2013 foi marcado por liminares, tribunais, justiça (ou a falta dela) e desespero.

Mas e agora? Será que os próximos campeonatos serão sempre assim? Será que teremos que assistir a mais julgamentos do que bola em campo? Será que é necessário pagar jogadores caríssimos para nada, já que quem define mesmo é o órgão responsável pelo futebol brasileiro? Não quero criar polêmico e nem cavar mais ainda esta ferida, quero colocar a minha voz na internet e mostrar que não estou satisfeita com o que eu estou vendo. Não quero aqui dizer que o Fluminense merecia cair ou que outros times conhecidos são sempre beneficiados no final. Quero ser a favor do bom e do melhor. Quero aplaudir um gol de placa, quero vaiar os carrinhos violentos, quero gritar “é campeão”, quero vibrar com a Seleção… Estou pedindo demais?


Contagem regressiva

20/05/2013

Não sei vocês, mas eu estou contando os dias para ver a Seleção Brasileira em campo na disputa da Copa das Confederações. Estou ansiosa para ver com os meus próprios olhos e em tempo real a atuação dos convocados pelo Felipão e, não só isso, para ver como se dará todo o processo de recepção dos turistas, dos torcedores que irão acompanhar as partidas da competição. Estou torcendo para que não dê nada errado, que façamos bonito nessa que é uma prévia para o tão esperado Mundial de 2014, no entanto estou com um baita pé atrás. Não quero ver a seleção canarinho fazendo feio dentro das quatro linhas, tampouco fora delas.

Acredito, sim, que a Copa das Confederações seja uma espécie de teste para a competição principal do ano seguinte, acredito também que os erros sejam entendidos, compreendidos, mas, principalmente, ajustados. Na questão estrutural, de logística, mobilidade, o Brasil pode penar agora no meio do ano, só não pode ver os erros e não fazer nada para que melhoremos para 2014. E isso também acontece em campo: acho que não levaremos essa taça, mas a frustração não pode tomar conta da torcida, bem como da delegação. Nossa seleção passou por um período de transições nos últimos quatro anos. Troca de técnico no meio do caminho, queda de rendimento de grandes nomes, surgimento de novas esperanças de bom futebol… Bem ou mal é agora que o time para o ano que vem está sendo montado, esse é o teste principal e, como todo teste, perigamos bailar, fazer feio, decepcionar, mas sem fazer terra arrasada e pensar em reformulação pro mundial, longe disso!

tatu-da-copa

Bom, vamos ao que interessa pra hoje! A CBF, entidade máxima do futebol brasileiro, adiou hoje pela manhã a apresentação da Seleção para o período da Copa das Confederações. A data que seria dia 27, foi alterada pro dia 28 às 19h e o grupo de jogadores se apresenta à comissão técnica no Rio de Janeiro. A mudança, de acordo com com nota publicada, aconteceu porque todos os jogadores que atuam na Europa só teriam condições de chegar ao Brasil no início do dia 28, em função do calendário dos seus clubes.

Mesmo com a alteração, nem todos os jogadores se apresentarão juntos. Fred, Cavalieri e Jean, do Flu, Revér e Bernard, do Galo, se juntam ao grupo apenas no dia 30, já que têm pela frente a disputa das quartas-de-final da Libertadores da América.

 


BYE, BYE, BROTHER!

23/11/2012

Mano Menezes não é mais o técnico da Seleção Brasileira!

Mano Menezes ficou dois anos e três meses comandando a Seleção Brasileira.

A informação é de agorinha e veio através do repórter Leandro Quesada, da Rádio Bandeirantes de São Paulo.

Ao longo da tarde de hoje, na sede da Federação Paulista de Futebol, a cúpula da CBF esteve reunida para decidir o futuro da Seleção.

Mesmo com o Bi Campeonato do Super Clássico das Américas recém conquistado, a entidade optou por não seguir com o gaúcho no comando.

Estão surpresos? Eu estou.

Justo quando o técnico Mano Menezes parecia estar achando o “time ideal”, dando cara para a nossa amarelinha, a CBF me apronta essa.

Não que eu julgue uma escolha errada, mas é que não esperava essa demissão por agora.

Esperava, sei lá, vê-lo ser demitido depois da perda do título da Olímpiada – onde o Brasil foi derrotado pelo México. Talvez, até mesmo, depois de perder o amistoso contra a Argentina por 4 a 3, ou quando perdeu pra Alemanha, também em amistoso, por 3 a 2, mas não agora.

Ninguém esperava, pelo menos não aqui por Porto Alegre. Não hoje. Não nessa sexta-feira cinzenta e abafada. Até porque, o Brasil acabou de conquistar um título. Não foi dos melhores, nem dos maiores. Não foi com um futebol-arte, daqueles de dar gosto de ver, mas foi um título, uma taça erguida sobre a nossa maior adversária: a Argentina.

Enfim, Mano está fora e a CBF deve anunciar o próximo técnico em janeiro de 2013, ano em que disputaremos a Copa das Confederações.

Quem será que vem por aí? Felipão? Tite depois do Mundial?

 

Ãn, ãn?!

Confira abaixo os jogos de Mano, na Seleção.

Jogos da Seleção com Mano no comando.


Só falta a bola rolar!

26/05/2012

Em sorteio na sede da CBF, na tarde de ontem, foram definidas as datas das semifinais da Copa do Brasil e a ordem dos mandos de campo para cada jogo.

sorteio

O Grêmio não teve sorte e disputará a primeira partida em casa, decidindo, então, a classificação para a finalíssima, na casa do adversário: o Palmeiras – que ainda não tem confirmado qual será o estádio para esse confronto. As datas e horários ainda serão divulgadas de forma oficial, mas os duelos de ida serão realizados nos dias 13 e 14 de junho, enquanto as partidas decisivas estão agendadas para os dias 20 ou 21 do mesmo mês.

O Grêmio, que tem a melhor campanha da competição até agora, pode se tornar o maior campeão da Copa do Brasil. O tricolor tem quatro títulos e está empatado na liderança desse ranking com o Cruzeiro, que foi eliminado nas oitavas de final pelo Atlético Paranaense.

Título da Copa do Brasil

Grêmio: quatro vezes campeão (1989, 1994, 1997 e 2001)

Palmeiras: uma conquista (1998)

Luxemburgo: uma taça (2003 – Cruzeiro)

Felipão: responsável por três conquistas (1991 – Criciúma, 1994 – Grêmio e 1998 – Palmeiras)

Se a torcida gremista não vai poder estar em peso na decisão contra o Palmeiras, que, então, lotem o Olímpico no primeiro jogo contra o Verdão. Contra o Bahia o torcedor já fez bonito e compareceu em peso, agora tem que passar dos 35 mil. O confronto  merece, o Grêmio merece, o próprio Olímpico, em seu último ano, merece um grande espetáculo.

Sobre vaiar o técnico adversário, bom, isso pouco faz diferença. Felipão foi importante na história do Grêmio, é um dos técnicos mais “a cara” do tricolor e isso vaia alguma jamais irá apagar, mas eu parto do princípio que a um ídolo, nós só possamos prestar agradecimentos. Futebol se joga dentro de campo, pessoal! Pressionem, façam do Olímpico um caldeirão tricolor, mas não esqueçam que vocês devem parte importantíssimo da história do clube, àquele treinador que estará defendendo a equipe adversária.


Lenga-lenga pra entrar na história!

09/05/2012

Pra mim, que escrevo, já é chato falar mais uma vez sobre o caso Oscar, imagino que para os colorados, não deve ser muito diferente quando esse assunto volta à tona.

Oscar jogou a primeira partida da final do Gauchão, fez gol, chorou e todo mundo estava acreditando que a novela estivesse com os seus capítulos contados. Mas e não é que a CBF deu um jeito de mudar essa história? É, amigos!

oscar

Para que todos possam entender, com o nome do jogador inscrito no BID como atleta do Inter, Oscar só precisaria de um “ok” da Conmebol para poder atuar na partida de amanhã, contra o Fluminense, no Engenhão. E, pra isso, a entidade pediu, na segunda-feira, que a CBF mandasse um ofício sobre a situação legal de Oscar. Problema nisso tudo? A CBF não se posicionou para nenhum dos lados, o documento não foi claro e objetivo, o que mantém a dúvida sobre a escalação de Oscar contra o Flu.

De acordo com o ofício, que foi assinado pelo diretor de registros, Luiz Gustavo, a CBF obedeceu à decisão do TST e inscreveu Oscar como jogador do Inter, mas também alertou à Conmebol que o habeas corpus não anula a decisão do TRT-SP e que Oscar também tem contrato com o São Paulo. Ou seja: não disse nada com nada.

Não satisfeita com o ofício que a CBF mandou, a Conmebol pediu um novo esclarecimento ainda ontem no final da tarde. E agora, nos resta esperar a divulgação desse ofício e, quem sabe, o tão esperando “ok” da Conmebol, para que Oscar possa jogar amanhã!

Agora, meus amigos, todos os gansos já estão alertados. Além do jurídico do Inter e do São Paulo, tem mais gente envolvido com a situação. E eu estou falando de Caxias e Fluminense! Os dois próximos adversários do Inter estão acompanhando de pertinho o “caso Oscar”.


Hora de comemorar!

04/05/2012

O bom filho à casa torna!

bid

Oscar está liberado para atuar contra o Caxias, no próximo domingo, pela primeira partida da final do Gauchão!


Nova sensação musical: “O Embromation”

04/05/2012

Acredito eu que o torcedor colorado já esteja de saco cheio com toda a situação que envolve o Oscar. A cada dia, temos um novo capítulo da novela, mas até agora nenhum deles atendeu as expectativas da torcida do Inter.oscar

A novela voltou para o início. Até ontem, pensávamos que o final estivesse muito perto, mas tudo não passou de “fogo de palha”. Oscar ainda não está liberado para jogar no Inter, porque a CBF pediu pela TERCEIRA vez mais esclarecimentos ao TST (ou será má vontade por parte da entidade?) Não parece uma relação justa, tampouco lógica. E nem digo pelo fato do presidente da CBF ser um ex mandatário do clube paulista, um torcedor são-paulino, não, não por isso. Eu prefiro não pensar que José Maria Marin estivesse sendo levado por algum sentimento de idolatria, no momento em que atrapalha a vida do Inter, emperrando a liberação de Oscar para atuar com a camisa colorada. E é simples perceber isso, é só partirmos do princípio que quando foi o contrário, quando o jogador passou a ser identificado no BID, como atleta do São Paulo, e não mais do Inter, foi tudo em questão de mintuos. Exatos quinze minutos, se não me falha a memória, foi o tempo que levou para que o São Paulo “levasse a melhor”. Tanto que, naquele dia, Oscar não pode, sequer, jogar a partida contra o The Strongest.

Agora, o presidente Giovani Luigi viajou para o Rio de Janeiro. Cansado com a MOROSIDADE da CBF, o mandatário colorado foi se juntar ao advogado do clube, Rogério Pastel, para fazer uma “pressão” para que a CBF coloque o quanto antes o nome do meia no BID, como pertencente ao Inter.

A CBF pode, inclusive, ser denunciada por descumprimento de decisão judicial, uma vez que ofício do TST está mais do que claro.

Ativem o F5, pessoal, pelo jeito o nome de Oscar deve aparecer no BID ainda hoje, o que liberaria o meia de disputar a primeira partida da final contra o Caxias.


%d blogueiros gostam disto: