O gigante acordou e o campeão voltou

01/07/2013
Foto: Divulgação/FIFA

Foto: Divulgação/FIFA

Confesso que esses últimos dias me fizeram retornar a esperança em muitas coisas. Em primeiro lugar na humildade quando vi a postura da seleção do Taiti, a qual já falei anteriormente aqui no blog. Depois, a esperança na minha nação que foi pra rua, pois a rua é a maior arquibancada do Brasil. O gigante acordou e derrubou outro gigante. E eu, que sou de uma geração pós-caras pintadas fiquei emocionada com a manifestação pacífica dos últimos dias.

Mas, ontem em especial. Sempre gostei de futebol, sempre acordei no fuso horário que fosse para acompanhar a amarelinha. Porém, desde Dunga confesso que estava um pouco confusa em relação ao meu sentimento pela Seleção. Não sentia mais aquela identificação sabe? E isso me deixava profundamente entristecida. Para quem começou a acompanhar o futebol na final de 1994(o que justifica minha afeição pelo jeito Dunga de comandar) não era cabível perder o encanto.

As manifestações ofuscaram a Copa das Confederações para mim, ainda que tenha assistido a todos os jogos. Mas ontem foi diferente. Como não ser? Não havia sentado no sofá direito e Fred já brilhava o placar de 1 a 0. Demais. Gol de camisa 9. O prenuncio do que seria o resto do jogo que certamente vocês todos viram.

Sim, me emocionei, gritei e quase chorei. Agora assim meu sentimento de renovo era completo: O gigante acordo, o campeão voltou e eu oficialmente estou louca para 2014. E não importa que digam que a Fifa comprou o resultado, eu sei a seleção que cresci vendo jogar! O mais legal é saber que mais do que nunca não somos só o País do futebol… Vamos para rua, vamos para o estádio! Para cima deles, Brasil.

 

Ps.: Poderia ter colocado Fred ou Neymar. Escolhi David Luiz pois na minha opinião foi muito importante o jogo não ter ficado 1 a 1 quando ele salvou heroicamente o lance.

 


Neymar e as redes sociais

27/05/2013

Confesso que bate saudades de falar de campeonato brasileiro nas segundas nesse período entre dezembro e maio. Mas agora estamos de volta com esse momento de revisar os bolões e traças estratégias e confabulações.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O nome do jogo não poderia ser outro: Robben. Sim, o cara que perdeu o pênalti diante do Chelsea na edição anterior. Sim! O cara que perdeu por cima três grandes chances de abrir o placar no sábado. Sim, um dos responsáveis pelo primeiro gol do jogo. Sim! O cara que aos 44 do segundo tempo e um gol belíssimo desengasgou, garantiu a vitória ao Bayern, foi eleito melhor em campo e chorou. Mas vamos lá, deixo aqui meu reconhecimento ao Borrusia que eliminou grandes times (eliminar Manchester City, Ajax, Shakhtar, Málaga e o Real Madrid) e jogou de igual para igual deixando até mesmo duvidoso para alguns o favoritismo do time de Robben.

Fazendo a ponte entre Europa e Brasil, esse foi um final de semana de despedida pelos lados de cá. Neymar, maior revelação dos últimos tempos do futebol brasileiro está de malas prontas para jogar com Lionel Messi. O jogo de domingo entre Santos e Flamengo foi o último do jogador pelo Peixe.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

“Não é um adeus, é apenas um até logo”.

A notícia em si todo mundo já sabe, o que eu salientaria é a interação do Neymar com as redes sociais. Nada de coletiva. O atacante é muito jovem para isso. “Minha família e meus amigos já sabem a minha decisão. Segunda-feira assino contrato com o Barcelona”, postou no Instagram.


A culpa é de quem?

08/07/2012

As vezes sobra para a arbitragem. Em outros tempo, o goleiro que era a sina. Mas e agora que Victor foi embora e o placar se desenha com 4 gols para o time adversário. Em quem devemos apontar?

Foto: Sérgio Barzaghi/Gazeta/ Divulgação

Luxemburgo arriscou bastante no jogo. Começou mandando o torcedor degustar um 3-6-1. Apenas Kleber no ataque fazendo dupla de “milagre” com Marco Antônio. Além de ficar difícil da bola chegar até os pés do Gladiador, a ligação de trás para o meio estava precária. Sem falar da péssima defesa azul que se apresentou em campo.

O primeiro tempo começou bem equilibrado para as duas equipes, mas como bem fala aquele ditado “quem não faz leva”, apenas o peixe de São Paulo conseguiu sair feliz daquela primeira atuação. Edu Dracena, o capitão do Santos fez o primeiro para eles. Um gol bobo e fácil pois enquanto tinha apenas 3 jogadores do Santos no ataque, 6 do Grêmio não pularam para defender aquilo que seria gol e foi. Ainda por cima, a gola passou entre as pernas de Marcelo. Ali já sentimos que aquele dia seria de muita cobrança.

Ainda com a equipe balançada, o peixe aproveitou o bom momento. Sem xurumelas, apresentou um golaço de Felipe Anderson deixando Marcelo Grohe sem reação alguma.

Se eu já não tivesse cantado a pedra na introdução, o leitor poderia pensar que parou por aí a bola na rede. Mas não. No maior clima de 2 vira e 4 ganha, assim se ensaiou o resultado.

Chegou o segundo tempo e com ele Neymar e sua cabeça goleadora (mesmo não sendo o jogador mais alto do Santos). Mesmo com um clima de “já ganhou” o 4º gol chegou numa azarada saída de Marcelo Grohe que deixou, novamente, Felipe Anderson com a entrada facilitada.

Foto: Sérgio Barzaghi/Gazeta/ Divulgação

O de honra do Grêmio chegou sim, gente. Vilson descontou e deixou menos feio a goleada que levou fora de casa. O Santos teve a primeira vitória no campeonato. Enquanto o Grêmio cai na tabela se distanciando da zona da Libertadores.

A oitava rodada do brasileiro então terminou assim para o Tricolor. Será que depois dessa o Elano vem mesmo como moeda de troca por Miralles? Aguardemos!


Neymar, Neymar, Neymar…

07/03/2012

* Escrito por Roberta Konzen

A tática de Dorival não funcionou. O esquema com 3 volantes, posto em campo em respeito ao ataque estrondoso do time adversário surgiu o efeito contrário do esperado pelo técnico. Será que foi considerar a equipe Santista muito superior ao Inter? Se o jogo tivesse iniciado com Dagoberto e Damião na frente, a história seria diferente? Bom, com D’Alessandro sumido de campo, não sei não. Acho que a inferioridade gaúcha ocorreu apesar do esquema, pois a equipe inteira estava perdidinha da Silva na Vila Belmiro.

A quarta-feira que reservava um jogão entre os últimos campeões da Libertadores, acabou se transformando em lamento colorado e chocolate santista. Neymar foi absoluto, marcou os 3 gols do rubro-negro praiano, sendo um deles uma pintura, após sair lá da defesa, driblar meio time do Inter e marcar. Um espetáculo que até os colorados se curvaram diante da maestria do garoto da Vila.

Neymar 3×1 Inter. E segue o tabu colorado na Vila… (Foto – EFE)

Ainda sobrou tempo para o Inter descontar, imediatamente após a entrada de Dagoberto e Tinga na equipe, com um gol de Damião. Abafado em questão de segundos pelo terceiro do craque supremo da partida.

Agora é concentrar-se nos próximos jogos do grupo, já que com a derrota o Inter desceu para a terceira colocação de sua chave. A lição que fica é que cautela e caldo de galinha podem fazer mal sim de vez em quando… e o tabu de não vencer na Vila Belmiro aumentou para 15 partidas. Cuidado, Inter!


Nunca perde a majestade

10/01/2012

Para quem já estava esperando por essa notícia, o Rei da Bola do momento jamais perderá sua majestade. É por isso mesmo que o argentino Lionel Messi se consagrou tri campeão do prêmio de melhor jogador do mundo pela Fifa.

Foto: Estadão

O cara é um monstro em campo. E provou isso ao longo do seu maravilhoso ano ao lado do Barcelona. Ele, que desbancou o companheiro de equipe Xavi, que também disputava pela taça, e Cristiano Ronaldo, estrela do Real Madrid, recebeu o prêmio das mãos de um gordinho amigo da galera que, a pouco tempo atrás, também era conhecido por ser três vezes o melhor jogador do mundo. O Ronaldo Nazário.

E não foi só Ronaldão de brasileiro que brilhou em Zurique ontem. Neymar, claro, levou o prêmio Puskas de gol mais bonito do mundo.

Já a brasileira Marta não conseguiu consagrar-se pela 6ª como a melhor de todas. Esse ano a japonesa Homare Sawa, de 33 anos, levantou a taça. Ela que liderou seu país na conquista da Copa do Mundo Feminina de Futebol.


Primeiro passo para o Tri.

15/12/2011

E se o assunto do dia aqui pelo Sul foi o Mundial do ano passado, tem uma torcida lá no litoral de São Paulo que está aliviada por não repetir o feito colorado…

O Santos enfrentou o time japonês Kashiwa e obteve vitória por 3×1. Os gols marcados por Neymar, Borges e Danilo garantiram os brasileiros na final, neste domingo.

Neymar vibra com gol em cima dos japoneses (Foto - Reuters)

Apesar do resultado confortável, os japoneses trouxeram uma certa dificuldade ao eterno time de Pelé, pressionando a nervosa defesa santista até o final da partida. Mas o brilho e as jogadas individuais dos meninos da Vila foram decisivos para avançar na competição.

Embora a breve  pesquisa realizada aqui no Salto Alto mostre que a maioria está mais pela torcida do time de Messi do que o de Neymar, futebol é sempre futebol, ainda mais um Mundial de Clubes.

Agora, o Santos aguarda o vencedor entre Barcelona e Al-Sadd, jogo que acontecerá amanhã, a partir das 8h30. Vamos acompanhar se os favoritos irão prevalecer…


Churrasco de peixe vai bem?

07/12/2011

Uma pergunta para toda esta gauchada que nos acompanha.

Vocês, gremistas ou colorados, ou até juventudistas, caxienses, torcedores do Sapiranga e do Guarani de Venâncio Aires: no Mundial da FIFA deste ano, a torcida de vocês será:

– Para o Santos de Neymar e Cia

– Para os astros liderados por Messi do ‘imbatível’ Barcelona,

– Para os pequenos, mas não indefesos, dos outros times participantes (Al-Sadd, Auckland City, Esperance Sportive De Tunis, Kashiwa Reysol, Monterrey)?

Vote!


%d blogueiros gostam disto: