Improviso ou possibilidade?

14/10/2011

Com a ausência de Edcarlos, suspenso, a opção de Roth para formar a zaga com Rafa Marques na partida contra o Santos domingo será Gilberto Silva. O penta campeão já atuou improvisadamente nesta função pelo Arsenal, e se saiu bem.

O volante atuando pelo Arsenal

Claro que como volante ele tem grande destaque e que a zaga é provisória, mas com Fernando se destacando na volância e as correntes deficiências da zaga tricolor, acredito que Gilberto Silva possa se firmar nesta posição se for bem. Victor está precisando de alguém experiente e confiante à sua frente.

Agora, a questão hipotética é a seguinte: caso se firme na zaga, atua no lugar de Edcarlos ou de Rafa Marques? Opina aí!


Viiiiiiiiiiiictooorrr

09/09/2011

42min do segundo tempo. Olhar para o placar de 2×1 a favor do Tricolor em partida fora de casa era confortante. Mas, os baianos pressionavam em busca do gol de empate. O torcedor, nervoso em frente a TV, roia unhas, desejando o fim do jogo logo!

Foi quando Reinaldo pegou na bola e passou para Carlos Alberto dentro da grande área. O meia faz uma finta e cruza para Jones, que estava na frente do gol. Victor balança para um lado, o atacante cabeceia para o outro, o torcedor em casa já enxerga o empate batendo à porta e… ao olhar para o campo, vê um milagre! Victor se estica todo e incrivelmente faz a defesa, espalmando a bola para fora.

Um grito que a muito tempo estava entalado na garganta dos tricolores, foi despejado como um alívio. E junto com o grito ecoado, foi embora de vez a má fase de Victor.

Victor teve ótima atuação diante do Bahia (Foto - Futura Press)

Há algumas semanas atrás, eu criei um post sobre o momento em que vivia o camisa 1 do Grêmio. Nele,  disse que tudo o que ele precisava era disto que aconteceu hoje: que os torcedores gremistas ouvissem narradores enaltecendo enlouquecidamente: Victor, Victor, a Muralha Tricolor salva o Grêmio!!!

Ainda bem! E melhor ainda é saber que, se nova convocação acontecer, o reserva dá conta do recado.


Fair play tricolor

19/06/2011

É.. Os tempos são outros. Quem não se lembra daquele Grêmio de tempos antigos, conhecido pela forte marcação, muitas vezes até acintosa por parte de seus defensores. Não que isso de fato seja sinônimo de garra e efetividade, mas como todo mundo sabe, no Grêmio funcionava bem.

Pois parece que hoje, a realidade é bem diferente. Pelo menos na visão da atual formação da equipe e de seu comandante Renato Gaúcho. Em quatro rodadas já disputadas no Brasileirão, o tricolor é o time que menos faltas cometeu neste início de campeonato. Uma média de 14 infrações por jogo, ou seja, 56 no total.

A defesa de Renato faz pouca falta e o ataque pouco gol (foto: Ivan Pacheco/Terra)

Uma nova característica que não tem agradado muitos torcedores, que defendem um time aguerrido que não mede esforços (nem o peso) na hora da marcação. Algo que até poderia explicar a situação do time no campeonato, já que muitos críticos atribuem a pegada leve da defesa gremista como justificativa para o número de gols sofridos e a campanha instável. Até agora foram quatro jogos, duas vitórias e duas derrotas, cinco gols marcados e cinco sofridos. Ou seja, não chove, nem molha.

Renato Gaúcho defende essa proposta tricolor como sendo uma ordem sua, já que ele acredita que quando uma equipe comete muitas faltas é porque ela está mal colocada dentro de campo. “Eu falo para os jogadores fazerem faltas quando forem necessárias. Parar a jogada toda hora faz com que você tome cartão besta”, diz o técnico. 

Bom, verdade seja dita…Se o número de faltas cometidas refletisse na eficácia da defesa,  seria mais fácil acreditar que esse seria o caminho certo, até mesmo ideal. Mas quando o número de gols sofridos é igual ao de gols feitos, resultando em um saldo nada mais, nada menos que zero, #comofaz?

Fonte: clicEsportes


%d blogueiros gostam disto: