O acender do lanterna

Foto: divulgação inter

Ponta de baixo da tabela. Parecia que assim seria fácil enfim conseguir uma regularidade de vitórias convincentes. Não foi dessa vez, em um jogo onde o Inter desempenhou com excelência a função de mola de fundo de poço, quem levou a melhor foi o Atlético-GO.

Tudo estava um pouco confuso no início do jogo. Muitos escanteios para o time goiano. O colorado sem explorar a principal falha do adversário: o lado direito. Poucas finalizações. Apenas uma em quarenta e cinco minutos. E ela foi do jovem Fred que após jogada impecável de Ygor abriu o placar a favor do Inter.

Apesar do resultado parcial, um jogo fraco – como já citado no parágrafo acima. Nada mais justo do que irmos direto ao apito do juiz. Água gelada para todo mundo. Afinal de contas, a partida podia ser tida como sonolenta.

Mas, a água gelada que deveria acordar amornou os jogadores do colorado. Com D’Alessandro no lugar de Dátolo o time levou um balde de água fria em sua busca pelo G4. Não que estivesse sendo a melhor partida de Dátolo. Não era. Aliás, era mediana. Porém, com o seu conterrâneo que disse “estar pronto” na volta do vestiário o inter pareceu estar com um a menos em campo.

Sem acertar na frente com Rafael Moura que ganhava apenas no quesito quantidade de impedimentos, o time gaúcho se tornou negligente na busca do segundo gol. E aí passou a valer a regra do “quem não faz, leva”. Aos 10 minutos, um chute de Adriano de fora da área, ricocheteado em Jackson e Felipe, acabou deslocando Muriel .

E aí, não adiantou colocar Dagoberto. Não foi o suficiente para o time acordar. Ou melhor. O gol que deveria gerar brio no plantel parece tê-lo deixado mais abatido e sem força de reação. Era mais um empate na competição.

Acontece que o empate veio cedo: era apenas 10 do segundo tempo. E, a partir daí o dono da casa começou a gostar do jogo. Então aos 24 minutos, Ricardo Bueno só teve o trabalho de empurrar para a rede após o cruzamento da direita.

Foi a punhalada que precisava para terminar de exterminar com o esboço de uma reação adormecida. O fim decepcionante para o torcedor colorado foi uma mera consequência de sua postura: aos 29 minutos isso se sacramentou com um terceiro gol resultado de um tiro de meta do goleiro Márcio.

Nem os gritos de “olé olé” da torcida adversária acordaram o inter que saiu de forma inexpressiva do campo de um dos quatro piores times do Brasileirão. Deixando cada vez mais na poeira o sonho de ficar entre os quatro primeiros. Com a derrota o colorado para nos 45 pontos e na 6ª colocação. Podendo chegar a sétimo caso o Corinthians vença a Portuguesa no domingo.

 

Gabi Schuch

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: